Publicado em

Canjica Vegana !

Ainda dá tempo de fazer a sua canjica, como é conhecida aqui no Sudeste, ou mugunzá, como é conhecida no Nordeste do Brasil. E, o melhor, com ingredientes orgânicos e nadinha de origem animal! Vamos lá? 

 Ingredientes:

1 xícara (de chá) de canjica

1 e 1/2 xícaras (de chá) de amendoim cru e com casca

1 xícara (de chá) de açúcar demerara ou cristal

1 unidade de canela em pau

2 colheres de coco ralado seco

1 vidro de leite de coco

Resíduos de leite de amendoim torrados

 Passo a passo:

– Leite de amendoim: Lave os amendoins, e coloque-os em uma vasilha; cubra com água e deixe descansando por 12 horas. Escorra e lave rapidamente. Coloque em uma panela, cubra com água e cozinhe em fogo médio até ferver. Quando ferver, desligue e deixe descansando por 5 minutos. Escorra, lave rapidamente e bata em um liquidificador com 1 litro de água filtrada até ficar uniforme. Coe em uma peneira fina.

Canjica: Coloque a canjica em uma vasilha, cubra com o dobro de água e deixe de molho por 12 horas. Escorra, lave e coloque em uma panela de pressão juntamente com 1 litro de água. Deixe cozinhar em fogo médio por 30 minutos depois que pegar pressão e desligue. Caso ainda não esteja macio, deixe cozinhar por mais tempo.

Faça um caramelo com o açúcar e adicione a canjica cozida, o leite de amendoim, a canela, o coco ralado seco e deixe ferver. Em seguida, acrescente o leite de coco, misture e desligue quando o caldo estiver grosso.

Sirva quente ou gelado, com canela em pó salpicada por cima. Você pode salpicar também os resíduos do leite de amendoim torrados.

Resíduos do leite de amendoim: Espalhar por uma assadeira antiaderente e levar para assar em forno médio por uns 20 minutos, mais ou menos, olhando sempre, e mexendo de vez em quando para não queimarem.

Publicado em

Bolo de Banana Fácil

Vamos aprender a fazer um bolo de banana cheinho de vitaminas, fibras e minerais? Ele já é um clássico no Centro de Ecologia A Boa Terra e todo mundo ama!

Como ele é bem fácil de fazer, você pode chamar as crianças pra cozinha e colocar a mão na massa! 

Nós vamos precisar de:

1/2 xícara de leite ou leite vegetal

½ xícara de óleo

3 ovos

1 xícara de açúcar mascavo

1 colher de sopa de fermento em pó

1 xícara de farinha de trigo integral

1 xícara de aveia em flocos

1 pitada de sal

6 bananas (pode ser nanica ou prata)

1 pitada de canela em pó

 Ingredientes separados, vamos ao passo-a-passo!

Em uma tigela, misture o fermento e a farinha e reserve. Bata uma banana e os demais ingredientes no liquidificador. Misture essa massa batida à farinha e fermento que você separou no começo da receita. Coloque em uma forma untada e enfeite com fatias fininhas de banana. Polvilhe a canela por cima.

Massa pronta, é hora de ir para o forno pré aquecido. Deixe em torno de 35 minutos, com temperatura a 180°.

Sentiu cheirinho de bolo? É hora de chamar a família toda e experimentar essa delícia saudável e saborosa!

 

Publicado em

Lugar de criança é na cozinha!

Muitas pessoas costumam dizer que “cozinha não é lugar de criança”. Mas… será que não é mesmo?
Vivenciar o plantio, os cuidados com a produção, a colheita e o preparo dos alimentos auxilia a criança a ter uma visão holística de sua alimentação e isso reflete diretamente na formação de hábitos alimentares mais saudáveis.
Envolver as crianças nas atividades da cozinha é uma forma de fazer com que elas entendam a importância de consumir mais alimentos naturais e menos processados, além de incentivar uma maior autonomia e independência para executar tarefas.
Na cozinha, todos os cinco sentidos do corpo humano são aguçados, é preciso sentir a textura dos alimentos, ver suas cores, ouvir o barulho do alimento no fogo, sentir o cheiro da comida pronta e, finalmente, se deliciar com seus sabores. Ao participar de todo o processo, a criança fica orgulhosa do que fez e muito curiosa em experimentar seus próprios preparos. Esse é o momento de conhecer novos sabores, ainda mais potentes quando o alimento tem origem na agricultura orgânica.
Além de desenvolver habilidades culinárias que poderão ser utilizadas por toda a vida adulta, quando a criança cozinha, ela está totalmente presente no processo. Ela fica atenta às medidas, à mistura de ingredientes, ao tempo de preparo, à limpeza do ambiente. Esse é o momento em que ela está completamente imersa na alquimia dos sabores e sentimentos.
Outro benefício que a inclusão da criança na cozinha traz é a associação da alimentação com um momento de prazer. Para os humanos, isso é muito importante, já que o ato de se alimentar não envolve apenas a satisfação das necessidades nutricionais, mas também de socialização e de felicidade.
Quem não tem uma boa lembrança do bolo quentinho que a avó fazia na infância? Esses bons momentos são memórias afetivas que desenvolvemos desde a primeira infância. As memórias ligadas aos alimentos estão muito presentes em nossas vidas, é fácil lembrar do cheiro e do sabor que marcaram lugares e tempos ao longo da nossa jornada.
A cozinha ensina que é possível oferecer afeto em forma de alimento para o corpo e para a alma. E para formar adultos mais saudáveis e afetuosos, podemos afirmar com toda a certeza que a cozinha, é sim, lugar de criança!
A seguir, você confere o vídeo das crianças participantes do Projeto Jardineiro, projeto socioambiental desenvolvido aqui no Centro de Ecologia A Boa Terra. Nele, as crianças colocam a mão na massa e conhecem os orgânicos de perto, absorvendo a experiência e levando para a vida o reconhecimento da importância de uma alimentação saudável e livre de agrotóxicos.

Projeto Jardineiro | Alimentação Saudável

Publicado em

Batata doce com abobrinha e curry

Vegana, orgânica e deliciosa, bora aprender a fazer?

Ingredientes:
– 1 batata doce
– 1 abobrinha grande
– 1/2 vidro de leite de coco
– 1/4 xícara de manjericão
– 2 colheres de óleo
– 1/2 colher de curry
– 1 cebola

Modo de preparo:
Em uma panela ou frigideira de bordas altas, aqueça o óleo e junte o curry, cebola e alho e refogue até dourar. Acrescente a batata doce e meia xícara de água e deixe cozinhar com a panela tampada por 10 minutos. Depois, coloque a abobrinha, leite de coco, sal e pimenta. Mas lembre-se que o curry já é apimentado! Cozinhe tudo até os legumes ficarem al dente. Quando for servir, acrescente o manjericão. Simples e delicioso, bom apetite!

Publicado em

Maionese de Inhame!

Sempre bate aquela dúvida, o que fazer com inhame?

Hoje A Boa Terra traz uma receita vegana e super gostosa pra você aproveitar ao máximo seus inhames orgânicos, a maionese de inhame! 

Anota aí os ingredientes:

– 300g de inhame cru picado ou 1 ½ xícara de inhame cozido

– 4 colheres de sopa de azeite

– 1 colher de sopa de suco de limão

– 1 dente de alho pequeno

– Sal e pimenta do reino a gosto

Você também pode adicionar mostarda, azeitona, tomate seco, orégano ou salsinha picada.

Modo de preparo: 

Corte o inhame em quadradinhos pequenos, coloque para cozinhar em água fervente, quando estiver bem molinho pode desligar o fogo. Retire os inhames, bata eles no liquidificador ou processador com o restante dos ingredientes até ele ficar bem homogêneo. Depois é só se deliciar com essa maionese de inhame!  Fica ótimo com torradas e no seu sanduíche.

Depois conta pra gente o que você achou 🙂

Publicado em

Receita de quiabo tostado

Você sabe como extrair o melhor dos seus legumes orgânicos A Boa Terra?

Confira essa receita vegana de quiabos tostados da chef Nathalia Cachola e se prepare pra experimentar um dos quiabos mais gostosos que você vai comer na vida! Ah, e sem nada de “baba”!

Nessa receita, é indicado branquear os quiabos, ou seja, escaldar o legume em água fervente e depois dar um choque térmico com água gelada. Não confunda branquear com embranquecer os ingredientes. O objetivo aqui é manter a cor natural viva e vibrante. Essa técnica pode ser usada para diversos legumes! Vamos lá?

Ingredientes:
300g de quiabo lavado
1 colher de bicarbonato
Uma panela de água fervendo
Azeite
Alecrim fresco
1 dente de alho
Sal
Suco de meio limão

Modo de preparo:
Adicione o bicarbonato em uma panela com água fervendo e coloque os quiabos lavados por um minuto. Retire e passe os quiabos por água gelada (olha a técnica do branqueamento aqui!). Em uma frigideira, coloque o azeite, o alho e o alecrim. Deixe dar uma leve refogada e adicione os quiabos branqueados. Deixe tostar de um lado. Quando já estiverem escurinhos, vire os quiabos e deixe tostar do outro lado. Retire e adicione algumas gotas de limão e uma pitada de sal.

Essa técnica pode ser utilizada com quiabos verdes, roxos ou quaisquer legumes de sua preferência. Deixar os legumes tostarem brevemente na panela ajuda a liberarem seus açúcares e acrescenta ainda mais sabor às preparações. Mas lembre-se: tostar não é queimar! 😉

Fez a receita? Conta pra gente o que achou!

MAIS SOBRE A BOA TERRA

Se cadastre e receba ofertas fresquinhas, novidades e notícias orgânicas direto no seu e-mail!
Carrinho atualizado